Neste ano de 2020, a Coopama realizou o 8º Concurso de Café Especiais no formato online. Mesmo com as restrições impostas pelo novo coronavírus, a cooperativa não mediu esforços e fez um trabalho inédito para valorizar os grãos de qualidade produzidos pelos cooperados, que trazem “Aromas e sabores dos melhores cafés da região”.

O Concurso de Cafés Especiais Coopama é dedicado exclusivamente aos cooperados da Cooperativa e tem como objetivo, incentivar a produção de cafés especiais e premiar os melhores grãos da região.

A extrema qualidade dos grãos produzidos vêm a cada ano tornando a competição ainda mais forte. Fato que é extremamente importante uma vez que, estimula uma excelente produção e a participação dos cooperados. Para a classificação desses cafés, os mesmos são avaliados segundo critérios como a doçura, acidez, aroma, corpo, sabor, equilíbrio, além é claro, da qualidade física do grão.

O Concurso de Cafés Especiais Coopama vem destacar o potencial do Sul de Minas. Ao todo, foram 48 amostras de cooperados, em diferentes municípios, avaliadas por seis juízes licenciados pelo Coffee Quality Institute (CQI). As dez melhores amostras foram selecionadas e o resultado foi divulgado pelo youtube nesta sexta-feira, 13 de novembro.

Além disso, a Coopama promoveu um leilão online para valorizar ainda mais o produto de seus associados. O café do Irley José de Lima que conquistou o primeiro lugar com 88,75 pontos, com notas sensoriais: cana de açúcar, corpo aveludado, caramelo, bolo de laranja, cítrico, figo em calda, milho verde, mel, rapadura, refrescância cítrica, acidez prazerosa e prolongada, alcançou um lance de R$3.800,00.

Marcos Luiz Pereira ocupou o segundo lugar com 88 pontos. Café com notas sensoriais: doce de leite, cana, caramelo, milho verde, garapa, doce de batata doce, limão com mel, mel de jataí, retrogosto persistente, e conquistou lance de mais de R$ 2,5 mil.

Vale destacar que o lance mínimo, durante o leilão, foi de mil reais. A Coopama agradece a cada cooperado, que acreditou e participou desse concurso, e que a cada dia, enaltecem o nome da cafeicultura Sul Mineira.

Segue a lista dos demais premiados:

3º colocado – Márcio Reule Batagini – 86,54 pontos

(Chá verde, especiarias, cítrico, chocolate, uva e maçã verde, acidez tartárica, efervescente, champagne).

4º colocado – Marcos Paulo Vilhena Braga – 85,88 pontos

(Frutas vermelhas, corpo sedoso, açúcar mascavo, melado, marzipan).

5º colocado – Wagner Campos Palmeira Junior – 85,71 pontos

(Doce de leite, frutas amarelas, abacaxi, damasco, leve alcoólico, corpo sedoso, halls verde).

6º colocado – Regilson Gonçalves Luz – 85,38 pontos

(Caramelo, limão com mel, açúcar mascavo).

7º colocado – Helio de Castro Coelho – 85,33 pontos

(Frutas vermelhas, corpo sedoso, uva, caramelo tostado).

8º colocado – Onilson José Melotto Junior – 85,25 pontos

(Doce de leite, verdelícia, frutado, corpo licoroso, chá).

9º colocado – Antonio Benedito da Costa – 85,10 pontos

(Chá verde, caramelo, limão com mel, acidez cítrica).

10º colocado – Guilherme Lopes Pereira Junior – 84,95 pontos

(Licoroso, frutas amarelas, chá preto, cítrico, uva verde, nibs de cacau).

« 1 de 2 »